Abandonar todo um processo que até então era reconhecido como inovador e torná-lo quase que obsoleto. Isso gera arrepios, talvez desconfiança, mas foi a partir dessa linha de pensamento, que em 1995 um professor de Harvard citou pela primeira vez a expressão "Inovação Disruptiva", que consiste em criar inovações que venham a introduzir produtos e/ou novos serviços ao mercado, com maior simplicidade, conveniência de uso e muitas vezes menor custo. Estas inovações batem de frente com os produtos e serviços existentes, pois a maioria das empresas não está preparada para enfrentar modelos de negócio diferentes dos que consolidou ao longo de décadas de sucesso. Um exemplo clássico de inovação disruptiva foi o lançamento do iPhone pelas mãos de Steve Jobs, que revolucionou o mercado de telefonia e criou uma nova geração de usuários que de forma imediata passaram a impactar na tomada de decisões de tantas outras empresas do ramo. 

Sistemas como UBER e AIRNB são exemplos de disrupção que transformaram a vida de quase todo mundo, rompendo modelos de negócios que não mudam a muito tempo e que estavam "carentes" de tecnologia.

Inovação x Disruptiva

Levando essas ações para a comunicação e marketing, é importante saber separar esses dois termos, pois a inovação pode vir de um nicho de mercado não explorado e ganhar o mundo através do que é considerado novo e usual. Já a disrupção, busca interromper um processo que até o momento era considerado um modelo único de interação entre o homem e a máquina, ganhando adeptos em massa e trazendo novas percepções de como pensamos aquele produto ou serviço até então.
 

CORA

A agência CORA está sempre em busca de conexões que visam ajudar essas empresas a romper com modelos de negócios que parecem ser intocáveis a "olho nu". E diante dessa análise fica aqui uma provocação:

SEU MODELO DE NEGÓCIOS É PERFEITO? É ALGO QUE NÃO PODE SER substituído? você tem vontade de romper paradigmas e tornar seu negócio ainda mais inovador? tem dificuldade em responder essas indagações? Faça contato com a cora ainda hoje. 

Agência Cora (C) 2017 | Todos os direitos reservados